Apenas dois impostos incidem sobre os investimentos: o Imposto de Renda (IR), amigo de velha data do brasileiro, e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), aquele mesmo que a gente paga quando vai comprar dólares.

Nem todos os investimentos têm incidência de IR (como o LCI e LCA) e todos os resgates de aplicações com mais de 30 dias não pagam IOF. Esses impostos incidem apenas sobre os rendimentos. Dessa forma, se você investe R$ 1.000 e tem um rendimento de R$ 100, os impostos incidem sobre os R$ 100, não sobre R$ 1.100.
Nem sempre um imposto sem incidência de imposto é mais vantajoso. Isso vai depender da sua rentabilidade.

Imposto de Renda em Renda Fixa

Os investimentos de renda fixa que pagam IR obedecem às seguintes regras:

  • Até 180 dias: 22,50% do rendimento;
  • De 181 a 360 dias: 20% do rendimento;
  • De 361 a 720 dias: 17,50% do rendimento;
  • Acima de 720 dias: 15% do rendimento;

Ativos resgatados antes de 29 dias têm incidência de IOF. No primeiro dia, ele é de 96% sobre os rendimentos, diminuindo gradativamente até ser de 0% no trigésimo dia.esgates com menos de trinta dias não são vantajosos, já que quanto mais tempo deixamos nosso dinheiro investido, menores são os impostos e maiores são os rendimentos.

Para investimentos em títulos privados, recolhem-se os impostos no resgate. Para investimentos no Fundo de Renda Fixa da Monetus (Monetus FIRF), o recolhimento de impostos é automático, realizado a cada seis meses, em maio e novembro. 

Imposto de Renda em Ações

Os investimentos em ações não têm IOF e têm um IR fixo de 15% sobre o rendimento no momento do resgate, independentemente do prazo.

Então eu não preciso me preocupar com o recolhimento de impostos?

Não! Tudo é calculado e feito automaticamente para você. Inclusive, anualmente enviamos para você tudo o que é necessário para você declarar o Imposto de Renda, sabia?

Encontrou sua resposta?